PUBLICIDADE


152 bispos da Igreja Católica assinam carta contra o governo Bolsonaro e expõem os motivos

Um grupo de bispos fez declarações negativas ao atual Presidente da República, Bolsonaro.

As atitudes do presidente Bolsonaro não agradam uma boa parte da população e, entre os desagradados, estão até mesmo os religiosos. Bispos e arcebispos resolveram se pronunciar em forma redigida sobre o atual estado do Brasil e as atitudes do presidente em questão.

PUBLICIDADE


No último domingo, dia 26 de julho, foi divulgada uma carta assinada por um grupo de bispos e arcebispos católicos, os quais fazem críticas ao governo atual e ao Presidente da República, Jair Bolsonaro. O grupo contém 152 religiosos.

Na carta citada, os religiosos afirmam que o governo atual não tem apatia para com a população mais pobre, além de ser incapaz de enfrentar uma crise, como a qual os brasileiros enfrentam no país agora.

A carta foi assinada por 152 bispos de arcebispos da CNBB

PUBLICIDADE


No texto, os bispos relatam que a situação atual é visível nas demonstrações do político, o qual tem “ideias obscurantistas”. Além disso, os católicos falam que Bolsonaro cometeu muitos erros grosseiros e sucessivos, como a escolha dos ministros em seu governo.

A carta iria ser publica no dia 22 deste mês, na quarta-feira, porém, foi suspensa após uma análise do Conselho, CNBB. Apesar de ter sido vedada, a carta foi publicada e vazada neste último domingo, dia 26.

PUBLICIDADE


Após a ocasião, o Conselho, CNBB, se pronunciou sobre o caso e disse que a carta escrita não tem “nada a ver” com a sua conferência. E ainda relata que a responsabilidade da mesma é dos signatários.

Até o final desta matéria, o Palácio do Planalto, o qual reside e representa Bolsonaro, declarou que não vai comentar sobre o caso.

Autor