PUBLICIDADE


Acusados de canibalismo, dupla castra homem e guarda seus órgãos íntimos

Bob Lee Allen e Thomas Evans Gates anunciaram pelas redes sociais uma oportunidade: fariam a cirurgia gratuitamente em um voluntário.

Dois homens enfrentam acusação de canibalismo depois de se envolverem em um caso bizarro. A dupla realizou uma cirurgia de remoção do órgão íntimo de uma vítima e, supostamente, guardaram o órgão para comer mais tarde.

PUBLICIDADE


Segundo informações do portal UOL, os dois homens teriam realizado uma cirurgia de redesignação sexual totalmente clandestina. O procedimento aconteceu em Oklahoma, nos Estados Unidos. Mas a história fica ainda mais estranha.

Bob Lee Allen e Thomas Evans Gates anunciaram pelas redes sociais uma oportunidade: fariam a cirurgia gratuitamente em um voluntário. Não demorou muito para que um jovem de 28 anos se candidatasse.

O procedimento aconteceu em uma cabana no meio de uma floresta. A dupla de canibais mentiu para a vítima, alegando ter qualificação e experiência. O jovem ainda conta que começou a estranhar quando os dois homens afirmaram que comeriam seu órgão íntimo mais tarde.

PUBLICIDADE


A vítima se encaminhou ao hospital depois de sofrer com um intenso sangramento. Já na unidade de saúde, ele denunciou o caso à polícia e afirmou que os dois suspeitos mantinham partes de corpos humanos numa cabana.

A polícia, com o endereço da cabana, foi até o local e encontrou sacos de carne humano estocados em um freezer. Os dois acusados foram presos e vão responder pelos crimes. A polícia ainda vai investigar os possíveis outros crimes cometidos pela dupla ao longo dos anos. O homem mutilado não teve seu estado de saúde atualizado.

PUBLICIDADE


Autor