PUBLICIDADE


Amigo de alpinista que morreu durante escalada em Santa Catarina lamenta: ‘não conseguia ajudar’

Diego conta que chegou a chamar pelo amig.o, gritando seu nome, mas Lucas não respondeu

Diego Braga e Lucas de Zorzi estavam juntos escalando o Cânion Espraiado, no município de Urubici, em Santa Catarina, quando uma pedra deslizou e acabou causando o acidente que levou a vida de Zorzi. Braga falou sobre esses últimos instantes.

PUBLICIDADE


Lucas estava atrás de Diego, a uma distância de 10 metros aproximadamente. Diego sofreu ferimentos leves com o acidente, mas Lucas não resistiu. De acordo com informações do G1, os dois estavam a 200 metros de altura quando ficaram presos.

Diego conta que chegou a chamar pelo amigo, gritando seu nome, mas Lucas não respondeu. Nesse momento, Diego afirma que já ficou apreensivo. “Aí ali eu já vi o que poderia ter acontecido”, desabafa.

O empresário aguardou cerca de 20 minutos até a chegada do helicóptero da polícia militar. O local dificultou o acesso da PM e todo o resgate durou mais de 6 horas. Lucas havia sido atingido na cabeça e não resistiu.

PUBLICIDADE


Diego conta que o plano de Lucas era chegar ao topo da montanha para saltar de wingsuit, que é um macacão especial que simula asas e permite um voo livre, antes que o paraquedas seja acionado. Diego não planejava saltar.

Os dois haviam feito uma visita ao local anteriormente para estudar o percurso. A pedra que rolou e vitimou Zorzi estava escondida em meio a toda a vegetação nativa do paredão.

PUBLICIDADE


Diego afirma que vai continuar na prática do esporte, até mesmo como uma homenagem ao amigo e para manter sua memória.

Autor