PUBLICIDADE


Após contratação do goleiro Bruno, técnica pede demissão e alega: “Não posso manchar minha história no esporte”

A treinadora disse que não acredita que a justiça tenha sido feito.

Recentemente, o time do Rio Branco perdeu o único patrocinador que tinha após contratar o goleiro Bruno e agora também encara o pedido de demissão da técnica do time de futebol feminino. Rose Costa se demitiu com a chegada do atleta Bruno ao time.

PUBLICIDADE


Ela afirma que é profissional de educação física há três décadas, sabe que o esporte, principalmente o futebol, é importante para a formação cidadã, portanto o atleta não é apenas um profissional, ele é um exemplo para os jovens e para a sociedade.

Quando soube da decisão do clube em contratar o goleiro Bruno, afirmou que parte dos membros e também de torcedores do time não eram a favor que o goleiro fosse contratado para fazer parte do Clube.

A treinadora disse que não acredita que a justiça tenha sido feito. Ela reconhece a importância da ressocialização, mas questiona se durante todo o tempo que Bruno passou preso ele não aprendeu outro ofício profissional.

PUBLICIDADE


“Tenho obrigação de ser um exemplo para as minhas atletas, e esse é o melhor exemplo que posso dar. Estou com a consciência tranquila”, completou Rose.

Ela entende que ele cumpriu a sua pena, não se importa se a lei é omissa, ela não é formada em direito e não pode interferir nesse assunto, mas não quer compactuar com a inclusão do mesmo no time.

PUBLICIDADE


Então decidiu por não “manchar” sua “história no esporte”, porque, em sua opinião, não se trata somente de futebol, mas dos profissionais e atletas darem bons exemplos, terem solidariedade etc, muito além de uma prática esportiva.

Autor