Aposentado da UFC, Anderson Silva fala de temas sensíveis como a morte de sua filha, racismo e uma abordagem policial

Em um momento raro, Anderson falou emocionadamente sobre situações delicadas de sua vida pessoal.

ANÚNCIOS

Anderson Silva tem sido assunto no mundo esportivo, especialmente depois de sua última luta, a despedida do MMA. Como parte da preparação para sua biografia, ele concedeu uma série de entrevistas e uma delas foi ao repórter Eduardo Ohata.

Ohata relatou, em seu artigo para o Uol, um momento de grande emoção para o lutador ao fim das entrevistas. Quando todos os repórteres já haviam encerrado, o atleta acabou desabafando sobre temas muito sensíveis.

Anderson perdeu uma filha, ainda recém-nascida, chamada Keiry. Até hoje, o atleta não falou detalhadamente sobre o assunto, mas refletiu diante do repórter em uma hora pouco protocolar. “Eu fiz tudo que podia, que estava ao meu alcance“, afirmou o “Spider”.

ANÚNCIOS

O lutador ainda refletiu sobre a situação financeira na época, antes do sucesso, em que ele vivia uma vida simples e não tinha tantos recursos. “Não tinha dinheiro para levá-la para um hospital caro“, desabafa.

Anderson ainda ponderou sobre não saber qual poderia ter sido o destino da pequena, se ele tivesse dinheiro na época. Outros assuntos delicados também foram tema. Ele falou sobre ter sido vítima de racismo, na época em que trabalhou num restaurante.

Um cliente se recusou a ser atendido por ele, que pouco reagiu e chamou o gerente. Na ocasião, o cliente foi orientado a procurar outro lugar para comer, se não quisesse ser atendido por um funcionário negro.

Em outro momento da vida, quando mais jovem, Anderson relata ter sido alvo de racismo e violência policial. O atleta lembra que foi parado pela polícia, junto de outros amigos brancos, mas só ele tomou uma dura, voltando de um shopping.

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.