PUBLICIDADE

Assassino do ator Rafael Miguel tem conversas de Whatsapp descobertas por polícia

Paulo Cupertino é acusado de assassinar o ator Rafael Miguel e seus pais há um ano. Recentemente, a polícia conseguiu localizar dois amigos de Paulo que o ajudaram na fuga e a se manter financeiramente no local onde ele está escondido.

O dia nove de junho de 2019 vai ficar marcado para sempre na memória da famílias do casal Rafael Miguel e Isabela Matias. O jovem casal namorava há cerca de um ano, mas ainda não tinha o consentimento do pai de Isabela, Paulo Cupertino. Conhecido por ser extremamente violento em casa e ter muitos ciúmes da filha, o casal ainda se sentia inseguro pra conversar com o homem à respeito.

PUBLICIDADE

No entanto, no domingo do dia nove, os jovens estavam dispostos a tentar uma conversa amigável com o pai da menina. E, para que tudo corresse bem, o ator levou a namorada em casa na companhia de seus pais.

Porém, no momento em que Isabela chamou pelo pai para que esse viesse receber o namorado e os sogros, Paulo saiu da casa totalmente transtornado e, de posse de uma arma de fogo, atirou 13 vezes contra o namorado da filha e os pais do rapaz. Todos morreram no local e Paulo fugiu imediatamente, não sendo localizado até os dias de hoje.

Entretanto, o caso que corre em segredo de justiça teve novos capítulos. A polícia conseguiu localizar dois amigos de Paulo que o ajudaram na fuga e a se manter financeiramente no local onde ele está escondido. Um amigo reside em Sorocaba, no interior de São Paulo, e outro na capital paulista.

PUBLICIDADE

Continua na próxima página

Foi apreendido os celulares dos dois amigos e, após análise minuciosa, a polícia conseguiu resgatar algumas conversas entre Paulo e os amigos. É possível ler que Cupertino mantem contato desde o dia do crime e que se encontrou com o amigo de Sorocaba na rodoviária da cidade.

PUBLICIDADE

Paulo pede nas mensagens um carro para fuga e quantias de dinheiro para se manter foragido. A polícia fez vários retratos de como Paulo poderia estar disfarçado e pede ajuda a população que o denuncie, caso veja este homem.

 

Autor