PUBLICIDADE

Auxílio Emergencial; Caixa divulga boa notícia sobre pagamento e calendário da 3ª parcela

O auxílio emergencial foi criado pelo Governo Federal para minimizar os efeitos da pandemia na renda familiar dos brasileiros.

O auxílio emergencial, criado pelo Governo Federal em conjunto com a CEF,  tem ajudado muitas famílias brasileiras que estão em situação de vulnerabilidade por conta da quarentena, que foi estabelecida como uma medida de emergência pela Organização Mundial da Saúde, na tentativa de conter o alastramento da covid-19.

PUBLICIDADE

Para se protegerem do coronavírus e evitar colapso nos órgãos da saúde, os comércios foram fechados e os trabalhadores ficaram reclusos em suas casas. Foi exatamente pensando nesse público que o Governo Federal criou o auxílio emergencial.

A princípio, o Governo garantiu que o auxílio seria pago em 3 parcelas de R$ 600,00 a R$ 1.200,00 por indivíduo aprovado no projeto através do site da Caixa ou Aplicativo, limitado a duas pessoas por família.

A primeira e segunda parcelas já foram pagas para a grande maioria dos beneficiários, que agora contam os dias para serem avisados quando receberão a 3ª parcela do auxílio emergencial. Sendo que os inscritos no Bolsa Família já foram contemplados com o depósito da parcela em questão.

PUBLICIDADE

Na tarde desta quarta-feira, (24), em entrevista ao CNN, Pedro Guimarães, presidente da Caixa, disse que já está tudo pronto para a liberação da terceira parcela do auxílio emergencial, mas as datas expostas em calendário para depósito na conta digital e saque em espécie só estão dependendo da sanção do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, que deve ser em breve.

PUBLICIDADE

“Nós já fechamos com o Ministério da Cidadania. Precisa só da aprovação do presidente da República.[…] A terceira parcela, já estamos pagando a quem recebe o Bolsa Família, mais de 11 milhões de brasileiros já receberam. […]”.

Ao finalizar a entrevista, o presidente da Caixa disse:

“Faremos primeiro o pagamento de forma digital, por mês de nascimento, sempre começando por janeiro. Vamos começar por janeiro e seguindo por esse calendário. Algum tempo depois, vamos permitir o saque […].”

Autor