PUBLICIDADE

‘Bolsonaristas arrependidos’ fazem pacto com siglas de esquerda pela queda do presidente

A reprovação ao governo Bolsonaro criou alianças que ninguém imaginava.

Existe um meme que diz que “o Brasil não é para iniciantes”. Apesar de ser brincadeira, a frase se aplica muito bem as confusões políticas vividas nos últimos anos. Agora mais uma notícia se soma a montanha-russa da política brasileira.

PUBLICIDADE

Nomes como Kim Kataguiri, Joice Hasselmann, Gleisi Hoffmann e até Alexandre Frota, estão dispostos a sentar e integrar a frente ampla que vem se desenhando contra o governo Bolsonaro. O que chama a atenção, no entanto, é que todos os nomes são declaradamente de direita.

Ao longo dos últimos anos, por exemplo, Kataguiri foi um dos maiores representantes do antipetismo e ajudou a campanha de Bolsonaro, mesmo sem ter se declarado Bolsonarista diretamente. Hasselmann e Hoffmann ambas trabalharam abertamente em favor de Bolsonaro.

Frota é outro nome da política brasileira que se declarou anti-esquerda. No entanto, a reprovação ao governo Bolsonaro é tanta que todas essas frentes se disponibilizaram a conversar com o Fórum dos Partidos de Oposição, formado por UP, PC, Cidadania, Rede, PDT, PSB, PSOL, PCdoB e, claro, PT.

PUBLICIDADE

Hoje existem mais de 100 pedidos de impeachment protocolados, mas o presidente da Câmara Arthur Lira não parece inclinado a dar prosseguimento a nenhum deles. O que a frente propõe com o novo momento é um único documento, reunindo representantes de diversas siglas, em um único pedido.

Se a ação terá resultado, só o tempo dirá. Bolsonaro, por sua vez, fala que apenas a morte o tira do cargo.

PUBLICIDADE

Autor