PUBLICIDADE


Bolsonaro diz que será ‘impossível governar o Brasil’ se houver reajuste de salário

O presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, fez uma declaração sobre o futuro dos trabalhadores brasileiros.

Nesta quinta-feira, dia 20 de agosto, Jair Bolsonaro relatou que vai ser “impossível” governar o país se os trabalhadores receberem reajuste em seus salários.

PUBLICIDADE


Bolsonaro relata que se a Câmara dos Deputados derrubar o veto que impede que os servidores públicos tenham um reajuste, assim como fez o Senado, as coisas ficarão complicadas para ele. A fala do presidente foi dita aos seus apoiadores enquanto saía do Palácio da Alvorada.

Nesta última quarta-feira, no dia 19 de agosto, o Senado derrubou o veto do presidente, o qual impede os reajustes, os votos foram 42 contra 30.

O veto terá que ser analisado pela Câmara e se for mantido será proibido que qualquer categoria dos servidores públicos tenham o reajuste do salário até o fim do ano que vem. Porém, se ele for derrubado, o reajuste será feito por critério das autoridades responsáveis, sendo assim, ele não será automático.

PUBLICIDADE


Bolsonaro relatou que o prejuízo de derrubar o veto será de R$ 120 bilhões para o país e isso irá dificultar seu governo. O presidente diz que se isso acontecer vai ser “impossível governar o Brasil”.

PUBLICIDADE


Os funcionários que estão envolvidos diretamente no combate do novo coronavírus não entraram nessa lista e terão o seu reajuste de salário, como os profissionais de limpeza urbana, assistência social, serviços funerários e educação pública.

As categorias tinham entrado no texto que passou pela Câmara, porém, Bolsonaro vetou as mesmas.

Por conta da pandemia, os votos foram realizados separadamente, uma casa e depois outra, para não causar aglomeração.

Autor