PUBLICIDADE

Bolsonaro tem reviravolta e conquista eleitores do PT, após criação do Auxílio Emergencial

Bolsonaro ganha espaço entre os moradores do nordeste do país.

De acordo com a Revista Época, atualmente, muitos eleitores no Nordeste passaram a apoiar Jair Bolsonaro. Esses eleitores eram irredutíveis e votavam apenas no PT. O atual presidente da República ganhou espaço entre os eleitores locais, após as medidas dadas pelo governo para ajudar na crise da pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

Histórias de famílias do nordeste foram compartilhadas pela revista, as quais mostram o cotidiano de muitos pais e mães chefes do círculo familiar que estão usando o valor do benefício para bancarem suas despesas nessa fase.

Entre eles, está Ivanildo Correa, de 35 anos, o qual saiu de seu terreno, onde planta arroz, feijão, milho e mandioca, para ir ao centro da cidade comprar alimento para os porcos de sua roça, materiais para trabalhar e uma bicicleta para sua filha, de apenas 12 anos de idade. Tudo com o dinheiro do Auxílio Emergencial.

A história de Ivanildo se iguala a de muitos moradores desta região, onde os trabalhadores estão usando o valor recebido para se sustentarem nesse período difícil.

PUBLICIDADE

Muitos dos eleitores já apontaram à Época que desistiram de votar no ex-presidente Lula. E, assim, Jair Bolsonaro, sem partido, ganha mais espaço entre a população carente.O município de Guaribas, no Piauí, que fica no nordeste do país, é considerado o mais pobre do Brasil. Nos anos 2000, mais da metade da população local era analfabeta, o que correspondia a 58,2% dos moradores, segundo estatísticas do período.

Além disso, o IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, no local era muito abaixo do exigido, sendo ele menor que a metade da média no Brasil, chegando a 0,214.

PUBLICIDADE

Por conta desses fatores, o ex-presidente Lula escolheu o local, em seu mandato, para aplicar o seu projeto “Fome Zero”, o qual fracassou inicialmente e depois foi remodelado como o “Bolsa Família”. O município é habitado por 4.400 pessoas e mais do que a metade dos habitantes da região recebem esse benefício do governo até hoje, registrando apenas 265 pessoas que não são beneficiárias.

Veja a foto publicada pela revista Época da dona Neuza Tereza, de 47 anos, a qual revelou que desistiu de votar no partido de Lula:

 

PUBLICIDADE

Autor