PUBLICIDADE

Bolsonaro veta obrigação de usar máscara em templos religiosos, escolas e outros estabelecimentos; Confira:

Bolsonaro sanciona lei, mas veta o uso de mascaras em alguns lugares, veja.

Nesta sexta-feira, 3 de junho, o presidente Jair Bolsonaro sanciona a lei que torna o uso de máscaras obrigatório no Brasil. Segundo o Diário Oficial da União, entretanto, o presidente acabou vetando o trecho da lei que tornava obrigatório que o poder público fornecesse máscaras à população mais vulnerável economicamente.

PUBLICIDADE

O veto do dispositivo que tornaria obrigatório o uso de máscara em “demais locais fechados” foi justificado da seguinte forma, confira:

Assim, foi retirada a obrigação do uso do objeto em estabelecimentos comerciais e industriais. Portanto, não será mais permitido tirar pessoas que não estão usando máscaras dentro das lojas. Bolsonaro conta que esta medida violava a autonomia de estados, Distrito Federal e municípios. E conta também que o fornecimento de máscaras pelo Estado acaba estabelecendo uma despesa para o Governo sem ter relação com o Programa Farmácia Popular do Brasil.

PUBLICIDADE

A lei que foi aprovada pelo Congresso ainda prevê a obrigatoriedade do uso de máscaras em lugares públicos, em ônibus e em transporte por aplicativo, como uber, 99 e táxi. Vale lembrar que, antes de ser aprovada, esses vetos vão precisar passar por uma sessão conjunta do Congresso e lá será decidido se será vetado ou não.

Não podemos deixar de dizer a importância que tem o uso das máscaras contra o coronavírus, pesquisadores, especialistas na área da saúde, a própria OMS, já provaram como é essencial o uso das máscaras para reduzir a transmissibilidade deste novo vírus. Não podemos esquecer que esta doença já tirou a vida de quase 62 mil brasileiros e, atualmente, são quase 1,5 milhões de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus.

PUBLICIDADE

Também é válido dizer que apenas a máscara não é o suficiente para se proteger deste novo vírus, é importante a pessoa sempre andar com um pequeno pote de álcool em gel, ou álcool 70, para que, assim, seja mais fácil a higienização das mãos, reduzindo bastante as chances de ficar contaminado por essa doença.

Autor