PUBLICIDADE

Bombril lança nova esponja, é acusada de racismo e agora empresa se pronuncia

A nova esponja de aço da marca foi nomeada como ‘Krespinha’ e teve reação negativa do público. Devido a isso, a marca vem sofrendo uma campanha de boicote nas redes sociais, sendo acusada de racismo por parte dos internautas.

Uma das maiores empresas brasileiras no ramo de esponjas de aço, a Bombril, se meteu em um dos seus maiores problemas dos últimos tempos depois de anunciar sua mais nova linha de esponja de aço. O nome escolhido pela marca não agradou em nada, e a empresa está sendo acusada de racismo além de sofrer um grande boicote.

PUBLICIDADE

A nova esponja de aço da marca foi nomeada como ‘Krespinha’. Esse nome do novo produto Bombril remete a uma associação pejorativa do cabelo crespo, e devido a isso a marca vem sofrendo uma campanha de boicote nas redes sociais, sendo acusada de racismo por parte dos internautas.

Rapidamente a hashtag #BombrilRacista foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais desde o início da manhã deste dia 17 de junho.

Uma internauta fez um verdadeiro desabafo em suas redes sociais ao dizer sobre a propaganda da marca: “Em pleno 2020 e vocês perpetuando racismo? Não adianta usar a imagem de pessoas negras para capitalizar e perpetuar racismo. Vocês devem muito mais que um pedido de desculpa”, escreveu ela em uma publicação em seu perfil oficial no Facebook.

PUBLICIDADE

Continua na próxima página

A empresa já está fazendo toda a campanha em seu site oficial sobre seu mais novo produto. Ela é especificada como o produto perfeito para limpeza pesada, remoção de sujeiras e gorduras, sem precisar de esforço, limpando de um jeito rápido e muito eficaz.

PUBLICIDADE

Rapidamente, a marca fez uma postagem em suas redes sociais para dizer que, em função de toda a polêmica, seu novo produto será tirado de comercialização imediatamente.

Porém, nem todos os internautas se sentiram ofendidos com esse produto. “Que falta do que fazer! Tenho cabelo crespo e não me sinto ofendida! E assim como milhares de mulheres, faço progressiva! Isso também seria racismo???”, escreveu uma internauta nas redes sociais. “Ahhh que falta do que fazer, tudo é racismo agora???”, disse indignada outra internauta, deixando claro que ela é negra e não se sentiu ofendida com isso.

 

PUBLICIDADE

Autor