PUBLICIDADE


Brasileiros estarão vacinados contra a covid-19 até fevereiro, afirma governador de São Paulo

Doria acredita que a vacina desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan estará registrada até fevereiro do ano que vem.

O governador de São Paulo, João Doria, entregou uma notícia animadora a todos os brasileiros em entrevista a rádio Bandeirantes. Doria acredita que a vacina desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan estará registrada até fevereiro do ano que vem.

PUBLICIDADE


Institucionalmente, o Brasil firmou parcerias com duas das principais pesquisas por vacinas desenvolvidas no mundo. Na esfera federal, a Fiocruz trabalha ao lado da Universidade de Oxford. Já na iniciativa estadual, encabeçada por Doria, o Butantan trabalha ao lado da chinesa Sinovac.

Anteriormente, Doria já havia explicado que a iniciativa, embora seja estadual, visa contemplar todo o país. O acordo prevê a produção de milhões de doses que serão distribuídas pelo SUS para toda a população, logo que for liberada.

Durante a recente entrevista, o governador comentou os bons resultados encontrados nas pesquisas e avaliou a possibilidade de imunização já no começo do ano que vem, “até fevereiro”, garantiu Doria.

PUBLICIDADE


Já em um momento mais cauteloso, o governador admitiu que podem haver alguns imprevistos no processo, que podem retardar a imunização em até dois meses. Doria ainda deu alguns detalhes dos protocolos e garantiu que a vacina será produzida no Brasil.

O protocolo de imunização deverá seguir os já existentes para outras doenças, como a própria gripe. O primeiro grupo alvo será o grupo considerado de risco, como idosos e pessoas com comorbidades; o segundo grupo será o de profissionais fundamentais, como da saúde e segurança pública. Apenas na terceira fase, a vacina seria liberada ao público geral.

PUBLICIDADE


Autor