PUBLICIDADE

Caso Henry: divulgação de trocas de mensagens expõem ainda mais o comportamento de Jairinho: ‘Não toca mais nela’

Jairinho é exposto ainda mais.

O vereador e médico, Jairo Souza, mais conhecido como Dr. Jarinho, está preso devido a ter atrapalhado às investigações do caso do menino Henry Borel que morreu com apenas 4 anos de idade. Jairinho é o principal suspeito de ter causado a morte do menino. Neste momento, ele está preso em um Instituto Penal.

PUBLICIDADE

As investigações sobre a morte de Henry geraram uma enorme repercussão no Brasil. Com isso, o perfil do vereador acabou sendo exposto, através do relato de diversas testemunhas que conviveram com ele. A grande maioria de suas ex-namoradas, que também tinham filhos pequenos, alegaram que Jairinho agredia fisicamente elas e seus filhos. Até mesmo sua ex-mulher relatou uma agressão.

E neste domingo, dia 18 de abril, uma de suas ex-, Débora Saraiva, concedeu entrevista para um programa exibido pela Record TV e divulgou mensagens que mostram ainda mais o comportamento agressivo do vereador.

Débora leu mensagens que sua irmã enviou para Jairinho, logo após ele cometer outra agressão contra ela.

PUBLICIDADE

Sua irmã a defendeu e pediu para que ele nunca mais tocasse em Débora.

‘Ela está com o rosto inchado e eu não vou aceitar isso. Mesmo que amanhã ela esteja bem com você, como sempre acontece.’, diz um trecho da mensagem.

PUBLICIDADE

De acordo com Débora, ela se relacionou com Jairinho por um período de seis anos. Em outro relato, ela contou que seu filho de apenas 2 anos fraturou o fêmur enquanto estava com o vereador.

Autor