PUBLICIDADE


Caso Isabele Ramos: Polícia descobre mensagens apagadas em telefones dos envolvidos na morte da adolescente e tenta acessar conteúdo

A descoberta foi feita durante perícia realizada pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil nos aparelhos telefônicos dos envolvidos na cena de morte da adolescente.

O caso da morte de Isabele Ramos, adolescente de 14 anos morta no último dia 12 de julho, ainda não está encerrado. A polícia agora tenta acessar o conteúdo de mensagens trocadas entre os envolvidos no falecimento da menina.

PUBLICIDADE


A descoberta foi feita durante perícia realizada pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil nos aparelhos telefônicos dos envolvidos na cena de morte da adolescente. De acordo com a Diretoria, houve mensagens apagadas naquele dia.

Com autorização da Justiça, agora a Polícia tenta descobrir o conteúdo dessas informações apagadas para descobrir se foram em referência ao momento da morte de Isabele. Ou seja, a Polícia tenta descobrir se os envolvidos omitiram algo.

Os agentes já conseguiram construir a troca de mensagens entre um dos jovens que estava na casa. O namorado da adolescente, que teria sido responsável pelo tiro acidental, trocou mensagens com o irmão, que o aconselhou a salvar a conversa.

PUBLICIDADE


O irmão mais velho do jovem, que também é menor de idade, orientou o irmão por medo de que a família pudesse tentar incriminá-lo. Já em outras conversas, haviam mensagens apagadas. Não ficou claro se no telefone do próprio garoto, no telefone da adolescente ou do pai da adolescente.

O delegado responsável pelo caso já sinalizou que o fim do inquérito pode atrasar um pouco além do prazo. Além dos depoimentos e do resultado das análises técnicas, como a dos próprios telefones, a polícia também trabalha com a reconstituição do crime.

PUBLICIDADE


Autor