PUBLICIDADE


Deputada Flordelis se apresenta e coloca tornozeleira eletrônica

A decisão foi tomada após uma suposta bomba explodir na residência de uma testemunha-chave.

Apontada como mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, Flordelis se apresentou nesta quinta-feira (08), e de acordo com a revista Veja, instalou a tornozeleira eletrônica.

PUBLICIDADE


A deputada federal foi a uma das sedes da Secretaria do Estado de Administração Penitenciária, no Rio de Janeiro, onde cumpriu o que foi determinado pela Justiça. Além de usar a tornozeleira eletrônica, Flordelis precisará cumprir o recolhimento domiciliar, ou seja, não poderá sair de casa no horário de 23h às 6h.

A juiza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, tomou esta decisão baseando-se no depoimento de uma testemunha-chave, que sofreu um atentado a bomba. Acredita-se que esta seria uma forma de tentar intimidar a testemunha.

O atentado com artefato explosivo foi na madrugada do dia 4 do mês passado. A testemunha contou que este atentado foi uma forma de ‘passar um recado para Lucas’, filho adotivo da deputada. A Veja flagrou Flordelis violando uma decisão da Justiça, a respeito de impedir o contato dela com os demais investigados no caso.

PUBLICIDADE


Era por volta das 15 horas quando Flordelis chegou para colocar a tornozeleira eletrônica, duas horas antes do fim do prazo estipulado. A deputada ficou 10 minutos na sede da Seap, onde cumpriu todos os trâmites para a colocação do aparelho eletrônico.

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros em junho do ano passado e Flordelis foi apontada como a mandante do crime, mas ela nega tudo.

PUBLICIDADE


 

Autor