PUBLICIDADE


Drama antigo: população sofre com hospital sem atendimento depois da única médica ser diagnosticada com Covid-19

Moradores denunciam que é difícil conseguir atendimento no hospital e que o problema não é de agora. "A gente fica de mãos atadas", disse um morador.

Quem depende do Hospital Regional de Dianópolis para atendimento médico está enfrentando grande dificuldade no últimos dias. Isso porque a unidade está sem atendimento depois da única médica que atende na emergência ser diagnosticada com Covid-19.

PUBLICIDADE


O hospital é de administração estadual e atende moradores de pelo menos 9 cidades da região, mas há dias quem procura o hospital volta para casa com a mesma notícia: não tem médico e nem previsão de quando o problema será resolvido.

Moradores denunciam que a situação, que chegou ao extremo agora, na verdade é recorrente. Eles contam que é difícil conseguir atendimento no hospital e que o problema não é de agora. “A gente fica de mãos atadas“, disse um morador.

De acordo com a Secretaria de Saúde do estado do Tocantins, a falta de profissionais já foi registrada e o hospital receberá novos profissionais. No entanto, não foi dado nenhum prazo para que o problema fosse resolvido. Os maiores prejudicados com tal problemática acaba sendo a própria população.

PUBLICIDADE


O problema é tão grave que a Justiça precisou intervir e, no começo de agosto, determinou que o governo do Tocantins contratassem novos médicos para repor o corpo médico do hospital. A determinação aconteceu depois de uma denúncia do Ministério Público.

O hospital, que já foi de referência de acordo com população local, agora tem falta de tudo. A mesma determinação da Justiça também ordenou a compra de novas ambulâncias para a unidade.

PUBLICIDADE


Autor