PUBLICIDADE

Efeito Lula: presidente Bolsonaro negocia volta ao PSL visando próximas eleições

Em novembro de 2019, Bolsonaro anunciou sua saída da legenda.

A decisão do ministro Edson Fachin que voltou a tornar Lula elegível nas próximas eleições segue gerando repercussão. Uma dessas repercussões, de acordo com O Globo, é a volta das negociações entre o presidente Jair Bolsonaro e seu antigo partido, o PSL.

PUBLICIDADE

Em novembro de 2019, Bolsonaro anunciou sua saída da legenda e comunicou que criaria seu próprio partido. A saída não foi amigável e seu partido, o Aliança, nunca saiu do papel. De lá para cá, Bolsonaro segue sem partido.

A elegibilidade de Lula, no entanto, fez com que o presidente articulasse formas de ganhar força nas eleições. O sistema eleitoral brasileiro confere “poder” as legendas, que possuem melhor estrutura e direitos no Tribunal Eleitoral.

Dessa forma, para o presidente Bolsonaro encarar Lula em um possível segundo turno, sendo o PT um dos maiores partidos do Brasil, não seria uma boa estratégia. Para se fortalecer politicamente, o presidente avalia um retorno ao partido que o elegeu.

PUBLICIDADE

Ainda de acordo com a publicação, Bolsonaro já realizou uma nova reunião com representantes do partido para discutir sua possível volta. Dois dos motivos práticos para o retorno são o tempo televisivo e o fundo eleitoral.

Ainda não foi batido o martelo sobre o retorno de Bolsonaro ao PSL, mas eleitores do presidente se dividem: enquanto alguns acham boa a estratégia, outros se ressentem já que a saída do presidente do PSL não foi tão amigável assim.

PUBLICIDADE

Autor