in

Erro do governo deixa quase 1 milhão de pessoas sem Auxílio Emergencial e Bolsa Família

Quase um milhão de pessoas ficaram sem o benefício do Bolsa Família e Auxílio Emergencial, após uma falha ser cometida pelo governo. Os afetados tiveram o benefício suspenso ou cancelado após uma revisão ser feita nos cadastros.

PUBLICIDADE

Porém, conforme informações da UOL, os prejudicados deveriam no mínimo ter recebido o dinheiro do Bolsa Família. Diante dessa problemática, o governo prometeu pagar o atraso na parcela de setembro.

A Controladoria Geral da União foi responsável por recomendar o cancelamento de mais de 613 mil contas do Auxílio Emergencial cadastrados no Bolsa Família, de acordo com o Ministério da Cidadania.

PUBLICIDADE

A controladoria também suspendeu mais de 310 mil contas no mesmo grupo seletivo. Portanto, o governo teve uma queda de gastos no valor de R$ 550 milhões destinados ao orçamento do Auxílio Emergencial.

Bolsa Família tem revisão suspensa durante pandemia

Todo cidadão que recebeu ou está recebendo o benefício do auxílio indevidamente pode ter seu cadastro revisado pelo governo. Dessa forma, é permitido inclusive solicitar a devolução das mensalidades anteriores ao indivíduo cadastrado de forma imprópria.

Entretanto, acontece que o Bolsa Família não pode mais ser cortado desde o dia 20 de março deste ano. Na primeira vez as revisões foram suspendidas por 120 dias, mas o prazo foi ampliado dia 20 de julho para mais 180 dias, ou seja, até dia 15 de janeiro de 2021.

Continue nos acompanhando para mais detalhes sobre o Auxílio Emergencial! Compartilhe essa notícia com seus amigos e familiares!

PUBLICIDADE

Escrito por Laila Deolinda

Redatora a dois anos, levando informações, entretenimento e notícias verídicas ao público, com muita dedicação e clareza.