PUBLICIDADE


Família de homem que morreu cerca de 1 hora depois de receber alta consegue direito a indenização de R$ 200 mil

Quando morreu, Rodrigo era o único provedor da família que, além da esposa, contava ainda com um filho de 6 meses de idade.

A família de Rodrigo Nicolau Souza Ribeiro dos Santos conseguiu, pela Justiça, o direito a uma indenização de R$ 200 mil. O homem deu entrada em um hospital particular em Santos após sofrer um infarto. A internação durou 8 dias, mas Rodrigo morreu 1 hora depois de receber alta.

PUBLICIDADE


A morte de Rodrigo, aos 41 anos, levou a família a buscar o prontuário médico do paciente e, após perícia, foi constatado que Rodrigo estava recebendo uma dosagem equivocada da medicação. Cerca de metade da dose diária recomendada.

Quando morreu, Rodrigo era o único provedor da família que, além da esposa, contava ainda com um filho de 6 meses de idade. Levando isso em consideração, a Justiça também determinou que o hospital pague pensão mensal à família.

Além dos R$ 200 mil de indenização, a instituição de saúde terá que pagar um salário mínimo ao filho de Rodrigo até a criança completar 24 anos de idade. A mãe também receberá uma pensão no valor de um salário mínimo até a data em que Rodrigo completaria 65 anos.

PUBLICIDADE


O juiz Frederico dos Santos Messias foi o responsável pela sentença e, em sua decisão, ele avaliou que a morte de Rodrigo representa uma grande insegurança para o futuro da família, visto que ele era o provedor da casa. Além disso, os dados da perícia convenceram o magistrado de que realmente houve erro médico.

O Hospital São Lucas ainda pode recorrer. Entretanto, a unidade de saúde não se manifestou até o momento, apenas alegou que assim que houver mais informações sobre o caso uma nota será emitida.

PUBLICIDADE


Autor