PUBLICIDADE


Família usa auxílio emergencial e multiplica renda para seis mil por mês com vendas de marmitas

As quentinhas já estão sendo entregues em todos os bairros de Araguaína.

O auxílio emergencial veio como uma luz do fundo do túnel para a família da autônoma Maria Célia Sousa, que se viu sem renda e sem perspectiva em meio a pandemia de coronavírus.

PUBLICIDADE


Quando soube que teria a chance de receber o benefício, sentiu em seu coração que esta seria a sua grande oportunidade. De acordo com o que ela disse em entrevista, todas as três filhas também estavam desempregadas.

Como ela já havia trabalhado por anos como cozinheira, decidiu aproveitar os R$ 600,00 para montar seu negócio e assim, na cozinha de sua casa e com a ajuda das filhas, começou a vender marmitas caseiras.

Em pouco tempo os R$ 600,00 multiplicou e agora, ela consegue ganhar cerca de R$ 6.000,00 (seis mil reais) por mês. De autônoma, ela passou a empresária.

PUBLICIDADE


O negócio está dando tão certo que a família pretende juntar o lucro para ampliar o negócio e montar um restaurante na frente de sua casa, o que fará o sucesso ser ainda maior, já que as quentinhas agradaram de cheio, e já chegam a todos os bairros de Araguaína, em Tocantins.

PUBLICIDADE


Famlia usa auxlio emergencial para abrir empresa e consegue

Após fazer a comida com todas as normas de higiene e montar os cardápios, as quentinhas são armazenadas em caixas térmicas e saem para entrega.

Com poucos recursos, a empresária faz o que pode, mas como é grande a sua fé e ousadia, seu negócio está apenas no começo e vai crescer muito.

Autor