PUBLICIDADE


Fim dos tempos? Nuvem de areia do deserto do Saara chega ao Caribe e autoridades alertam sobre risco a saúde

Governo orientou população a permanecer dentro de casa e com uso de máscaras, em decorrência da baixa qualidade do ar contaminado pela nuvem de poeira.

Sabe aqueles roteiros de filmes que retratam como seria o fim dos tempos? Fotos tiradas do céu do Caribe hoje podem até ser difíceis de acreditar, de tão chocantes. Cientistas revelam que a nuvem densa e marrom que cobriu o céu do Caribe em algumas áreas veio do Saara.

PUBLICIDADE


O mais impressionante é que, de fato, esse fenômeno costuma acontecer frequentemente, mas dessa vez algo mudou muito radicalmente. Em geral, não se consegue enxergar a areia vinda do Saara, mas dessa vez foi tão perceptível que gerou problemas reais.

Organizações de saúde do governo caribenho alertaram para a baixa qualidade do ar no dia, chegando a pontos perigosos para a saúde em algumas regiões do país. O caso foi recebido com muitos comentários pela internet, que questiona se esse seria o fim dos tempos.

Meteorologistas alertam que esse é o caso de nuvem mais densa de areia desde 1970,  ou seja, são os números mais agudos registrados dentro de meio século. Um dos pesquisadores que testemunhou o fenômeno resumiu dizendo ser “a pior coisa” que já viu, desde que o fenômeno começou a ser registrado.

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


Alguns países do Caribe, América Central e até algumas regiões do sul dos Estados Unidos vão ser afetados pela nuvem de poeira de deserto. Porto Rico, Jamaica e Cuba são alguns dos que já registraram o fenômeno dentro de suas fronteiras.

O depoimento do empresário Sarue Thomas aponta para os efeitos da nuvem. Ele, que possui um escritório na região das Montanhas de Kingston, conta que o ar ficou seco e a vista das montanhas, que costuma ser incomparável nesse período, estava turva e bloqueada.

Thomas afirmou também que seu filho, de 3 anos, apresentou tosse seca. O relato confirma uma das orientações do poder público local, que orientou os moradores a permanecerem em casa, de máscaras, para não entrar em contato com a poeira.

Autor