PUBLICIDADE

Homem trans dá à luz a bebê na região de SP e conta que sofreu preconceito: ‘Sequer respeitaram’

Lourenzo deu à luz a Apolo em São Paulo e contou que sofreu preconceito por parte dos atendentes de saúde.

Pessoas transexuais continuam a lutar diariamente para ter os seus direitos reconhecidos, conquistar espaços na sociedade e serem tratados com mais respeito. Infelizmente, no Brasil, ainda existe muita transfobia. E muitas pessoas trans acabam morrendo apenas por conta de suas escolhas.

PUBLICIDADE

E mais recentemente, foi anunciado que um homem trans deu à luz a um bebê na região de São Paulo. O bebê se chama Apolo e nasceu de parto normal. O homem trans que pariu o bebê se chama Lourenzo, que namora com a mulher trans Isi Broken.

O casal já está em união há cerca de 2 anos. Eles foram entrevistados e contaram que a gravidez não foi planejada.

“Eu tomei hormônio havia cerca de 4 anos e, por causa da falta de médicos especializados em sexualidade e gênero no Guarujá, parei de fazer a hormonização”, revelou.

PUBLICIDADE

Inclusive, Lourenzo pensou que não poderia engravidar, por conta da testosterona que tomou por tanto tempo para conseguir afetar o seu útero.

Ele ainda disse que a gravidez foi muito importante, pois pôde entender que o corpo de um homem também pode gerar uma vida. Agora, após passar pelo o período necessário, pretende se hormonizar novamente.

PUBLICIDADE

O casal ainda revelou que chegou a sofrer preconceito em diversos lugares que passaram, incluindo para realizar exames de pré-natal.

“Sequer respeitaram meu nome social”, desabafou Lourenzo.

Lourenzo disse que chegou a ser impedido de ter acesso a um ginecologista e atendimento pré-natal, por conta de ser trans e que precisou utilizar o seu ‘nome morto’ para conseguir ser atendido.

Autor