PUBLICIDADE

Japão planeja vacinar sua população contra o novo coronavírus no primeiro semestre de 2021 com projeto bilionário

O projeto quer acelerar as pesquisas que já estão sendo desenvolvidas e estão em bons estágios, mas também quer simultaneamente investir na produção das vacinas

Enquanto a maioria dos países ainda avança de maneira conservadora em relação a vacina contra o novo coronavírus, comemorando avanços mas pregando cautela, o Japão tem um plano ousado para viabilizar a imunização de sua população ainda no primeiro semestre de 2021.

PUBLICIDADE

O plano é realmente de destaque e envolve uma verba de US$ 455 milhões para as instituições envolvidas em projetos e pesquisas de vacina.

Além de quase meio bilhão de dólares, o governo japonês também reservou uma verba de US$1,2 bilhão de dólares para incentivar o investimento de empresas privadas em empresas que estejam envolvidas com o processo de desenvolvimento de vacinas. O governo japonês tem grandes objetivos e entende que é preciso investir.

O projeto quer acelerar as pesquisas que já estão sendo desenvolvidas e estão em bons estágios, mas também quer simultaneamente investir na produção das vacinas. Isso significa que o projeto inclui o desenvolvimento de estruturas que viabilizem a produção massiva de vacina uma vez que uma delas for aprovada pelos órgãos reguladores.

PUBLICIDADE

Essa não é a primeira pasta de governo a anunciar a medida. A pesquisa britânica da Oxford também prevê a produção antecipadas de vacinas mesmo antes da aprovação da mesma. Isso faz parte de um projeto de logística, já que a demanda pelas vacinas é global e é importante não interromper o fluxo uma vez iniciado.

O Japão tem atualmente mais de 125 milhões de habitantes e isso significa, por exemplo, que seria uma logística ruim começar a fabricar a vacina apenas depois de uma eventual aprovação. Com pesquisas avançadas e investimento em ciência, o país pode garantir que o dinheiro dedicado a produção antecipada de vacinas não vai ser desperdiçado.

PUBLICIDADE

As previsões mundiais para viabilização de vacinas é realmente apenas para o ano de 2021, variando de uma pesquisa para outra, mas todas apontam para o primeiro semestre de 2021.

Autor