PUBLICIDADE

Jornal Nacional presta condolências a jornalista que morreu de COVID-19

Ele não resistiu às complicações.

Mais uma triste morte aconteceu em nosso país devido a pandemia da COVID-19. Desta vez, se trata do jornalista Ribamar Oliveira. Ele morreu aos 67 anos. Sua morte aconteceu na região de Brasília. O comunicador tinha uma longa trajetória na área do jornalismo e já havia passado por diversos meios de comunicação.

PUBLICIDADE

Ribamar era colunista e repórter especial do jornal Valor Econômico, mas já passou pelas redações do jornal O Globo, Jornal do Brasil, o Estado de São Paulo, a revista Veja, e Isto é. Ele ainda chegou a atuar como assessor do Banco Central e do Ministério do Planejamento. Ele ainda ganhou vários prêmios importantes no meio jornalístico.

De acordo com sua esposa, Ribamar, chegou a ficar cerca de cinquenta dias internado. Ele partiu e deixou sua mulher e seus três filhos.

Seus familiares informaram que não irá ocorrer um velório, devido ao respeito a pandemia da COVID-19. Sua família ainda disse que Ribamar respeitou a quarentena e os cuidados contra o vírus, a todo o momento.

PUBLICIDADE

Diversos de seus colegas de trabalho em algum momento de sua vida fizeram questão de deixar homenagens e contar de sua importância.

Confira algumas homenagens abaixo;

PUBLICIDADE

“Um dos caras mais legais do jornalismo. Competentíssimo.”, disse a comunicadora Natuza Nery.

“Mais uma vida que essa pandemia nos tira. Que grande perda para o jornalismo.”, comentou a jornalista Míriam Leitão.

PUBLICIDADE

Sua morte também foi anunciada no Jornal Nacional.

Autor