PUBLICIDADE

José de Abreu, Felipe Neto, Luciano Huck, Bruno Gagliasso e mais famosos repercutem decisão do STF sobre Lula

"Figurinha repetida não completa álbum", escreveu Luciano Huck.

Em decisão que certamente entra para a história, de um jeito ou de outro, o ministro Edson Fachin determinou a devolução dos direitos políticos de Luiz Inácio, Lula. Para o ministro do Supremo Tribunal Federal, houve incompetência nos processos contra Lula.

PUBLICIDADE

Com a decisão, Lula volta a se tornar elegível e pode, caso decida, concorrer as eleições de 2022. Rapidamente, esse se tornou um dos assuntos mais comentados em todo o país e muitos famosos se incluem na lista.

Luciano Huck, cotado como possível candidato a eleição em 2022, foi um dos que usou as redes sociais para comentar o caso. O apresentador destacou a soberania do STF, mas cravou: “figurinha repetida não completa álbum”.

PUBLICIDADE

Diretor do sucesso Bacurau, Kleber Mendonça atacou as eleições de 2018: “palhaçada vergonhosa”.

PUBLICIDADE

Bruno Gagliasso, que comenta sempre através das suas redes sociais, também deixou sua reflexão sobre a decisão do STF. O ator refletiu sobre os cerca de 500 dias de prisão cumpridos por Lula injustamente.

Felipe Neto, um dos principais críticos a o Governo Bolsonaro entre influenciadores brasileiros, também comentou a decisão do ministro Fachin. Neto deixou claro que, em um eventual confronto entre Bolsonaro e Lula, ele já sabe em quem votar.

https://twitter.com/felipeneto/status/1369003393474236416

PUBLICIDADE

Já o ator José de Abreu, fez críticas à própria Lava Jato e chamou de genocida o governo Bolsonaro.

Não apenas no twitter, mas em todas as redes sociais e noticiários do Brasil, o assunto é a decisão do STF.

 

Autor