Jovem que foi resgatada viva dentro de saco funerário é declarada morta pela segunda vez

A jovem, de 20 anos, foi declarada morta por paramédicos depois de ser socorrida em casa. No entanto, ela ainda estava viva.

A história de Timesha Beauchamp circulou o mundo, em agosto, depois de um caso completamente inacreditável. A jovem, de 20 anos, foi declarada morta por paramédicos depois de ser socorrida em casa. No entanto, ela ainda estava viva.

PUBLICIDADE

Tudo começou quando a jovem apresentou problemas respiratórios, fazendo com que sua família recorresse ao número de emergência do país. Uma ambulância foi deslocada até a casa da família e Beauchamp recebeu atendimento.

Foram realizadas manobras de ressuscitação, mas a menina, de acordo com os socorristas, estava morta. A mãe de Timesha e também sua avó, que era enfermeira, questionaram a informação e estavam céticas, mas nada podiam fazer.

Depois disso, a vítima foi levada para uma funerária e permaneceu horas em um saco esperando para ser sepultada. Ela apenas foi socorrida quando um funcionário percebeu que ela se movia e respirava, pedindo ajuda.

PUBLICIDADE


Beauchamp chegou a ser socorrida, mas sofreu fortes danos cerebrais pela falta de oxigenação. De acordo com informações da família, a causa da morte esta associada a esses danos. Agora, a família confirmou que ela morreu “novamente”.

Dessa vez ela não vai voltar, infelizmente“, escreveu a família. A família está processando os responsáveis e os socorristas que declararam a morte da jovem e foram demitidos. Vale lembrar que eles correm ainda o risco de perder a licença e não poder voltar a praticar enfermagem.

PUBLICIDADE


O caso ganhou grande repercussão não só nos EUA mas em várias partes do mundo. Timesha sofria de paralisia cerebral e teve complicações depois do episódio.

Autor