PUBLICIDADE

Léo Rosa denunciou ter sofrido abuso na Record e fez vaquinha para tratamento de câncer

Ator morreu, aos 37 anos, vítima de câncer.

No último dia 09, o ator Léo Rosa morreu em decorrência de complicações de um câncer no testículo. Rosa tinha apenas 37 anos e não resistiu as complicações da doença. Agora, alguns detalhes de sua trajetória estão chamando a atenção.

PUBLICIDADE

No ano passado, Léo Rosa usou as redes sociais para anunciar que estava interrompendo a quimioterapia para adotar um tratamento alternativo, com base na alimentação orgânica. Em fevereiro deste ano, no entanto, Rosa anunciou que havia retomando a quimioterapia.

Outro ponto que se destacou recentemente foi uma entrevista dada por Rosa à Antônia Fontenelle. Na entrevista, o ator revelou que não tinha interesse em voltar a trabalhar na Record, revelando ter sido alvo de assédio sexual na emissora.

Na mesma entrevista, Léo Rosa revelou que escrevia sua própria biografia onde pretendia contar tudo com detalhes. “Passei por uma situação na Record de abuso sexual e por esse motivo não piso mais o pé lá. Isso vai ser dito, estou escrevendo uma história, que falará sobre coisas que passaram sobre minha vida”, afirmou.

PUBLICIDADE

O ator ainda revelou que tinha que brigar para receber os valores de direito pelas reprises colocadas no ar pela emissora. Léo ainda explicou que não processou a emissora por direitos trabalhistas, mas que brigava por direitos.

Para realizar seu tratamento alternativo, Léo Rosa também recorreu a vaquinha online e chegou a arrecadar R$140 mil, além disso ele também precisou vender um carro.

PUBLICIDADE

Autor