PUBLICIDADE


Luto! Cacique da maior aldeia do estado do Rio de Janeiro morre com coronavírus

O cacique estava internado em Centro de Referência para tratamento de Covid-19 há quase um mês.

As comunidades indígenas do Brasil se solidarizam com a recente perda do cacique de uma das maiores tribos do estado Rio de Janeiro, nova vítima da covid-19, falecendo na madrugada de hoje, terça-feira (21). O cacique era líder da tribo guarani Sapukai, de Angra dos Reis.

PUBLICIDADE


Domingos Venite, tinha 68 anos de idade, se tornou mais uma vítima do coronavírus. O líder contraiu covid-19 e lutou para vencê-la em um leito de hospital desde o dia 26 de junho, quando foi internado em um Centro de Referência de Tratamento da doença.

A tribo foi orientada pela Secretaria Municipal de Saúde local a não realizar o ritual fúnebre como tem costume de fazer, assim o corpo será sepultado na aldeia seguindo os critérios da Anvisa, por causa da pandemia.

Abaixo, foto do Cacique falecido hoje, em decorrência da covid-19, depois de quase 1 mês internado na tentativa de vencer a doença.

PUBLICIDADE


Cacique da tribo Sapukai morreu vtima de Covid-19 Foto ReproduoTV Rio Sul

De acordo com as informações de registro na Secretaria de Saúde do município, até a data desta matéria, 88 indígenas estão infectados pelo novo coronavírus, os quais estão sendo monitorados pelo órgão competente e acompanhados de perto por uma equipe médica e de enfermagem, que prestam serviço na Unidade de Saúde da Família da aldeia.

PUBLICIDADE


Covid-19 j alcanou 38 povos indgenas no Brasil alerta associao

A assessoria de imprensa e comunicação da prefeitura de Angra dos Reis emitiu nota pública lamentando o falecimento do cacique e garantiu que todos os cuidados necessários e atendimentos médicos foram deliberados para o tratamento da doença, mas, infelizmente, o líder da tribo não resistiu.

Autor