PUBLICIDADE


Menina de 10 anos já expeliu o feto; hospital informa o que acontecerá com ela agora

A criança foi levada para um hospital em Recife, onde um grupo de manifestantes tentou impedir o aborto.

O aborto no caso da menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, mas acabou sendo realizado em um hospital em Recife. O procedimento começou ainda ontem e está sendo finalizado.

PUBLICIDADE


De acordo com o portal UOL, o feto foi expelido espontaneamente nesta segunda-feira (17), após a indução que teve início ontem, o procedimento foi realizado pela equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros.

De acordo com a coordenadora de enfermagem, Benita Spinelli, a menina está sendo acompanhada pela avó e também por uma assistente social. Hoje ela passou por uma nova avaliação, em que uma equipe médica está analisando a necessidade ou não de retirar algum vestígio que tenha ficado do procedimento, isto seria feito através de uma curetagem.

Spinelli explicou que no caso da indução do aborto através da medicação pode ocorrer do feto não sair por completo, por isso a curetagem é realizada. Caso tudo dê certo, a menina poderá ter alta hospitalar amanhã mesmo, mas isto ainda não foi confirmado.

PUBLICIDADE


O Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, em Vitória, se recusou a realizar o aborto, mesmo após a autorização judicial. Spinelli disse que esta demora no aborto é normal, pois é um processo que demanda muitas horas e que até agora tudo está indo conforme o esperado.

A respeito dos protestos realizados ontem na porta do hospital, ela classificou como ‘balbúrdia’ e disse que fizeram de tudo para que a menina não ficasse sabendo de nada que estava acontecendo.

PUBLICIDADE


 

Autor