PUBLICIDADE


Milagre? Igreja acusada de vender falsa cura para a Covid-19 é desmascarada e fundadores são presos

Autoridades nos Estados Unidos estão investigando a bebida vendida pela igreja.

Os fundadores da Igreja Genesis II de Saúde e Cura alegam que ela foi criada justamente para garantir uma saúde melhor a todas as pessoas. Jim Humble, um dos fundadores, disse que a meta é ter “um mundo sem doenças”, mas as autoridades norte-americanas acham que a intenção é outra.

PUBLICIDADE


O também fundador da Igreja Genesis, Mark Grenon e um de seus filhos, foram presos na Colômbia após a Justiça dos Estados Unidos fazer a solicitação. Eles estão sendo acusados de vender aos fiéis um falso remédio, prometendo acabar com a Covid-19 e muitas outras doenças.

Outros filhos de Mark também foram presos nos Estados Unidos e estão à disposição da Justiça. Promotores da Flórida alegam que a família está comercializando garrafas que teriam a tal ‘Solução Mineral Milagrosa’, que serviria para combater a Covid-19, o câncer, malária e até autismo.

PUBLICIDADE


O líquido que está dentro da garrafa é uma mistura de água com cloreto de sódio e os fiéis precisam misturá-la a um ‘ativador’, que transforma a bebida em dióxido de cloro, que é tóxico para o ser humano, de acordo com os especialistas.

PUBLICIDADE


A FDA – Food And Drug Administration, já avisou a todos que essa bebida pode provocar diarreia, vômitos e pode trazer vários riscos a quem ingerir a mistura. Os Grenons podem ter lucrado mais de R$ 600 mil mensais com a venda destas garrafas, segundo informou a BBC.

A Genesis II já está presente em vários países e seus ministros recebem treinamento para abrir uma igreja em determinadas regiões e comandá-la.

 

Autor