PUBLICIDADE


Mulher grávida de oito meses não resiste ao coronavírus

A capixaba teve parto emergencial no hospital de Venda Nova do Imigrante.

O novo coronavírus já matou no Brasil mais 45 mil pessoas e infectou mais de 900 mil. O pico da doença ainda não se deu no país e a curva de contágio continua em ascensão.

PUBLICIDADE


O Brasil já o segundo país em número de mortes, ficando atrás apenas dos EUA (com cerca de 120.000 mortes), e o país que mais registra mortes por dia no mundo.

A Covid-19 não escolhe cor, raça, gênero, condição social, nem idade, e isso faz do novo coronavírus uma doença perigosa e muito contagiosa.

Grávida de 8 meses, Celma de Castro, natural da cidade de Venda Nova do Imigrante, interior do Espírito Santo, é mais uma vítima do coronavírus. Celma tinha 39 anos e estava grávida do seu segundo filho, uma menina.

PUBLICIDADE


No mês passado, a gestante começou a sentir alguns sintomas da Covid-19 e procurou uma unidade de saúde para realizar o teste.

Antes mesmo de sair o resultado, Celma se isolou em sua casa, porém os sintomas ficaram cada dia mais fortes e insustentáveis. Ela então procurou um hospital da cidade onde permaneceu internada.

PUBLICIDADE


Após alguns dias internada, a mulher sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Antes de sua morte, a equipe médica realizou um parto de emergência e trouxe a pequena Marcela ao mundo, que também contraiu a doença e precisou ficar internada por alguns dias.

Para a família de Celma restou a saudade pela perda precoce da mulher e o apelo para que todas as pessoas levem a sério a doença, não saiam de casa sem necessidade, pois a Covid-19 mata e não escolhe a vítima.

Os familiares também lamentaram a falta de oportunidade de se despedir da vítima, visto que não pode ter velório, nem acompanhamento no hospital.

Autor