PUBLICIDADE

Mulher mata namorado a tiros e alega legítima defesa

Polícia instaurou inquérito para apurar ocorrência.

Uma mulher de 33 anos admitiu ter sido a autora dos disparos que mataram seu parceiro, um homem de 30 anos. O corpo do homem foi encontrado no quarto do casal, já sem vida, por policiais que foram acionados pelos tios dele.

PUBLICIDADE

A mulher, depois da ocorrência, saiu de casa e avisou a família do homem sobre o que havia acontecido. Ela ainda não se apresentou a polícia, mas contratou um advogado e alega ter agido em legítima defesa.

Apesar de não ter se apresentado a polícia, a mulher concedeu entrevista a uma rádio local. Ela alega ter sido estuprada pelo companheiro antes de disparar contra ele, além disso a mulher também afirma que o homem havia agredido o filho do casal, de apenas 1 ano.

Na mesma ocasião, a mulher alegou ainda que a relação entre os dois já era abusiva há muito tempo mas teria piorado com o uso de drogas dele. A mulher afirma ainda que era agredida frequentemente, assim como o filho.

PUBLICIDADE

Ao portal BHAZ, a polícia comunicou que “um inquérito policial foi instaurado para apurar a dinâmica, motivação e autoria do crime”. A mulher tem se comunicado com a polícia através do advogado, que alega que a suspeita se apresentará “em momento oportuno”.

O advogado também destacou para a polícia que foi a própria mulher que acionou familiares do homem, para que a polícia fosse enviada ao local, embora tenha deixado o imóvel antes da chegada dos agentes.

PUBLICIDADE

Autor