PUBLICIDADE


Mulher morre para salvar o filho durante tiroteio; ela se curvou sobre o menino de 3 anos

Os bombeiros foram atender a vítima, mas devido ao tiroteio não conseguiram chegar até ela a tempo.

Nesta última quarta-feira (26), uma mulher estava indo para o trabalho, no Rio Comprido, quando foi atingida por tiros e morreu. Ana Cristina da Silva tinha 25 anos e estava com o filho, de apenas 3 anos de idade.

PUBLICIDADE


Ela estava indo para o bar onde trabalhava quando foi surpreendida por um tiroteio. Ao perceber que os disparos estavam próximos demais, imediatamente curvou-se sobre o filho e acabou sendo atingida.

O caso está sendo investigado, mas a polícia já sabe que a vítima foi atingida na cabeça e também na barriga por tiros de fuzil. A cunhada de Ana Cristina ficou arrasada quando soube do ocorrido e disse que ela perdeu a vida para salvar a do filho.

PUBLICIDADE


Agora a cunhada quer que a justiça seja feita e lamentou que a impressão que se tem hoje em dia é que o Rio de Janeiro foi tomado pelos bandidos. O Corpo de Bombeiro informou que demorou para atender Ana Cristina por causa do tiroteio.

Na madrugada de hoje (27), o Corpo de Bombeiros foi acionado para ir novamente até o Morro do São Carlos porque quatro pessoas haviam sido atingidas por tiros. Uma acabou não resistindo e veio a óbito, as outras três chegaram a ser levadas para o hospital.

PUBLICIDADE


O tiroteio na região começou ontem e a polícia acredita que seja por uma disputa entre facções criminosas, deixando os moradores no meio do tiroteio. Dois criminosos foram presos ontem e são suspeitos de participar de uma invasão que aconteceria no Complexo do São Carlos.

 

Autor