PUBLICIDADE


Mulher que perdeu movimento das pernas ao ser empurrada por desconhecida do viaduto agora perde marido para a Covid-19 e clama por ajuda

Kátia Cristina foi surpreendida por uma mulher desconhecida que a empurrou do viaduto, agora ela pede ajuda depois de perder o marido para a Covid-19.

Há dois anos atrás, Kátia Cristina, de 41 anos, viu sua vida ser transformada completamente depois de ser vítima de um ataque na rua. Ela caminhava em direção ao trabalho, quando foi surpreendida por uma mulher desconhecida que a empurrou de um viaduto.

PUBLICIDADE


Kátia caiu de uma altura de cerca de 3 metros e ficou desacordada, retomando a consciência apenas no hospital, onde recebeu a notícia de que havia perdido o movimento das pernas. Ela, que trabalhava como diarista, passou a depender do auxílio.

A situação se tornou ainda mais dramática porque o marido de Kátia morreu recentemente, vítima da Covid-19. De acordo com a reportagem do Balanço Geral, a família de 4 membros agora depende integralmente de um salário mínimo para viver.

A renda é garantida como um benefício conquistado por Kátia, que foi vítima do ataque de uma desconhecida. A casa onde a diarista mora com as 3 filhas precisa de reforma e a família agora pede ajuda, através de uma vaquinha online.

PUBLICIDADE


Através da campanha, a família tenta arrecadar o valor de R$20 mil para realizar reformas no imóvel. O grande sonho de Kátia é conseguir voltar a andar e conseguir oferecer maior conforto as filhas, que se esforçam para manter a casa.

Hoje, por conta da pandemia, até o tratamento de fisioterapia que ela conseguiu vaga para fazer pelo SUS foi adiado e sem prazo para ser retomado. A filha mais velha, de 16 anos, acaba acumulando responsabilidades para auxiliar a mãe.

PUBLICIDADE


Autor