PUBLICIDADE


Mulher sofre parada cardiorrespiratória e precisa ser entubada depois de fazer escova progressiva: ‘não consigo dormir’

A mulher em questão afirma que está sofrendo de problemas psicológicos depois do trauma. Magali passou mal e precisou ser socorrida com urgência pelo filho e marido.

Magali Rosa dos Santos, moradora de Cascavel, no Paraná, acabou precisando ser internada na UTI após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Magali havia feito uma escova progressiva e acredita que a cabeleireira fez uso de formol.

PUBLICIDADE


A mulher em questão afirma que está sofrendo de problemas psicológicos depois do trauma. Magali passou mal e precisou ser socorrida com urgência pelo filho e marido. A mulher desabafa e afirma que está tendo dificuldade para dormir porque tem medo.

O caso aconteceu no último dia 16, e Magali afirma que vem tendo queda de cabelo, além de estar tendo que fazer tratamento anti-resíduos. Um boletim de ocorrência foi registrado, e a polícia agora investiga o caso.

A Polícia Civil anunciou que vai realizar perícia no estabelecimento para averiguar se foi usado material não liberado pela Anvisa, bem como descobrir se o mal-estar de Magali tem relação com a substância. A mulher ficou internada na UTI por três dias.

PUBLICIDADE


A Vigilância Sanitária também acompanha o caso e vai averiguar se foi usado formol durante a escova progressiva. Magali acusa o estabelecimento.

A mulher conta que teve sangramento nasal e precisou da ajuda do filho, de apenas 5 anos, que saiu em busca do pai para alertá-lo sobre o estado da mãe. A mulher conta que lavou o cabelo ao chegar em casa, porque não aguentava de dor.

PUBLICIDADE


A mulher afirma não ter sido avisada sobre a presença de formol no produto usado pelo estabelecimento.

Autor