in

Navio petroleiro afunda na Baía de Guanabara, Marinha descarta poluição ou feridos

Um acontecimento preocupante virou notícia na Baía de Guanabara, isso porque o navio Irmã Dulce, que esta há anos atracado no Estaleiro Mauá, apareceu inundado e parcialmente afundado. Segundo informações apuradas, foi observado um grande buraco na popa da embarcação, causando a entrada de água e, consequentemente, o naufrágio.

Apesar de surpreender e assustar funcionários do local, não houve vítimas e tampouco poluição ambiental, de acordo com a Marinha do Brasil. A informação dada pela Marinha é de que a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro (CPRJ) já foi alertada. Apesar de ser um grande navio petroleiro, o Irmã Dulce não armazenava nenhum tipo de óleo que pudesse ser derramado no mar, até porque estava há anos atracado.

O Irmã Dulce era parte do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), lançado em 2008, que visava a entrega de 10 navios petroleiros, modernos, que pudessem renovar a frota. Dos 10, apenas 7 foram entregue até agora. O Irmã Dulce era um dos 3 que faltavam e estava no mar desde 2014, onde passava pelos últimos ajustes. Em 2018, esta embarcação era dada como 95% pronta, faltando apenas alguns ajustes e acabamentos. Mas uma série de crises no setor naval acabara, inviabilizando a conclusão do projeto.

Atualmente, o Irmã Dulce é responsabilidade do Estaleiro Mauá, que é encarregado de fazer a manutenção do navio, bem como finalizar a construção. O problema é que o estaleiro vive uma crise financeira, assim como a empresa Eisa Petro 1, que intermediou as negociações, mas entrou em falência pouco tempo depois. A Capitania dos Portos do Rio de Janeiro informou que o estaleiro responsável pela embarcação já foi notificado para recuperar o navio, reflutua-lo.

A Marinha do Brasil, assim como a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, confirmou a abertura de um inquérito para descobrir o que aconteceu e o que contribuiu para que o estaleiro naufragasse. O Inquérito Administrativo será aberto pela própria Marinha.

Escrito por Roberta Reis

Procuro dar preferência a redação de notícias políticas, sociais, curiosidades, casos inusitados e notícias positivas.

Niterói inaugura centro de referência de quarentena e anuncia novas medidas contra a pandemia

Niterói se torna a primeira cidade do estado do Rio a decretar ‘lockdown’ contra o coronavirus