in

O quão bem você conhece Niterói? Conheça alguns centro culturais presentes na cidade

Pensar em cultura e Niterói automaticamente te leva a pensar no Museu de Arte Contemporânea – MAC, não é mesmo? O Teatro Municipal e os cinemas provavelmente também entram na lista, certo? É natural que esses espaços surjam primeiro na memória, afinal são cartões postais de Niterói e ficam bem próximo ao centro da cidade, o que facilita bastante.

A verdade é que Niterói tem uma vida cultural bastante vibrante e isso significa que, se você fica atento ao que acontece ao seu redor, provavelmente terá programação para seguir a semana toda.

Já ouviu falar do Museu Antônio Parreiras? – Ingá

Nem todo mundo sabe, mas este é o primeiro museu do Brasil dedicado a obra de apenas um artista. Antônio Pereiras se formou na Academia Imperial de Belas Artes e logo se mudou para Europa, mas voltou para o Brasil onde marcou a história com sua contribuição artística. Para conhecer um pouco mais sobre essa figura, você pode visitar o Museu que fica no Ingá.

Museu da Imprensa – Centro

O museu não é tão conhecido e tem um acervo até considerado pequeno, mas não deixa de valer a visita. Os museus nacionais dedicados a Imprensa são fundamentais, especialmente porque a história do país passou por processos de censura contra essa que é uma das ferramentas de maior valor em tempos democráticos: a imprensa livre.

Já ouviu falar no museu de Arte Sacra de Niterói? – Centro

Todo primeiro domingo do mês, a Igreja Nossa Senhora de Conceição abre o salão nobre para visitação. O espaço contém um acervo que surpreende católicos e não-católicos. A história da igreja católica, de muitas formas, se mistura com a história da fundação do país e, por isso, isso significa que o acervo tem grande valor histórico.

Museu do Ingá – Ingá

Não apenas o acervo do museu é rico como a própria história do prédio é interessante. Atualmente, são 4800 peças que compõem o acervo físico, dentre os quais estão mobília, cristais, porcelanas, fotografias e outros itens. No museu, você também pode encontrar 120 peças pertencentes a Pinacoteca Lucílio de Albuquerque. Esses são apenas alguns itens que você pode encontrar por lá, mas você encontra ainda muito mais por lá.

Museu de Arqueologia de Itaipu – Itaipu

O espaço é ainda mais desconhecido por ser afastado do centro, mas seu acervo se destaca. No museu é possível encontrar itens usados por povos que remontam aos anos 1500, como machados de pedra e peças de cerâmica. O museu promove atividades com a comunidade local que procuram transmitir o conhecimento da história, mas também é aberto para visitação livre.

Solar do Jambeiro – São Domingos

O Solar do Jambeiro é um espaço muito conhecido em Niterói, pelo jardim e também pela arquitetura distinta. Um curiosidade interessante é que a casa já serviu de moradia para Antônio Parreiras (o primeiro da nossa lista, lembra?). O local não possui um acervo fixo e tampouco é exatamente um museu como você conhece, mas um espaço cultural onde vários eventos são realizados.

Casa de Oliveira Vianna – Fonseca

Oliveira Vianna foi um dos maiores sociólogos que o Brasil já teve e ainda hoje você pode visitar sua casa, onde hoje funciona um museu dedicado ao cientista. No local, visitantes e pesquisadores podem ter acesso a um acervo de mais de 15 mil livros especializados em sociologia, história, economia e política. O local funciona desde 1979.

Espaço Cultural Correios – Centro

Inaugurado em 1914, o  prédio completamente reformado e conservado possui influência francesa-mediterrânea em sua arquitetura e é uma dos pontos de maior promoção de cultura e arte de Niterói. Lá, você pode visitar exposições variadas durante praticamente o ano todo. É um dos espaços que praticamente todo mundo sabe que existe, mas pouca gente realmente já parou para visitar e conhecer de fato. A visita sem dúvida vale muito a pena.

Museu Janete Costa de Arte Popular – Ingá

Mais um que facilmente figura a lista de desconhecidos de Niterói, o Janete Costa é um espaço fundado em 2012 dedicado a arte popular brasileira. A entrada é gratuita e presenteia o visitante com uma imersão em história através de exposições, que acontecem em vários espaços do casarão. Para quem mora por perto, também vale a pena ficar atento aos eventos promovidos no museu, que vão desde shows até lançamentos literários.

Escrito por Roberta Reis

Procuro dar preferência a redação de notícias políticas, sociais, curiosidades, casos inusitados e notícias positivas.

Depois dessa matéria, você não vai ter mais motivos para não visitar a Região Oceânica de Niterói

Você com certeza já passou por pelo menos uma dessas ruas, mas sabe a história de seus nomes?