PUBLICIDADE

Oficial! Teste de vacina para curar covid-19 funciona e empresas da indústria farmacêutica poderão produzir mais de 1 bilhão de doses

Boa notícia! Vacina experimental contra coronavírus tem ótimos resultados. Pfizer tem perspectiva de produzir mais de 1 bilhão de doses.

Julho começou com uma excelente notícia! Vacina experimental contra coronavírus resulta em bons resultados em testes com humanos.

Uma vacina experimental produzida pela grande farmacêutica Pfizer, em parceria com a BioNtech, teve pontos positivos quando testada em humanos.

PUBLICIDADE

Ao tomar a vacina, os pacientes saudáveis relataram algumas reações, como a febre, ao tomarem doses altas.

O estudo foi testado em 45 voluntários, cada um deles recebeu três doses da vacina/placebo.

  • 12 pacientes tomaram uma dose com 10 microgramas.
  • Outros 12 pacientes tomaram uma dose com 30 microgramas
  • Outros 12 tomaram uma dose com 100 microgramas.
  • Os nove que restaram foram tratados com o placebo, outra versão da vacina.

O grupo de pessoas que tomou 100 microgramas teve alguns efeitos colaterais. Pelo menos metade dos participantes tiveram febre e, por conta da reação, o grupo não tomou uma segunda dose.

PUBLICIDADE

Os grupos que tomaram de 10 a 30 microgramas tiveram a oportunidade de tomar uma segunda dose. Porém, 8,3% dos pacientes tiveram a mesma reação, febre.

Um outro sintoma relatado pelos participantes foi distúrbio de sono. Entretanto, os efeitos colaterais não são considerados “sérios” pelos pesquisadores, até porque nenhum deles resultou em hospitalização.

PUBLICIDADE

A vacina gerou anticorpos contra a covid-19 e chegou até a neutralizar o vírus. Isso pode significar que a mesma é capaz de combater o coronavírus. Porém, ainda não é comprovado que esses anticorpos são capazes de gerar a imunidade à doença.

A Pfizer irá realizar novos estudos para comprovar que a vacina deixou os voluntários 50% menos vulneráveis ao vírus.

A novidade foi divulgada em um dos principais distribuidores de descobertas cientificas, o Medrxiv. Os resultados, até o momento da publicação desta matéria, não foram divulgados em um jornal científico.

Após os testes comprovados, a expectativa da farmacêutica é produzir cerca de 100 milhões de doses até o fim de 2020 e mais 1,2 bilhão em 2021.

PUBLICIDADE

 

Autor