PUBLICIDADE


Pastor Silas Malafaia é condenado a indenizar Marcelo Freixo por ofensas proferidas durante campanha

A defesa de Marcelo Freixo sinalizou que vai recorrer da decisão por acreditar que o valor é irrisório, tendo em vista o alcance das ofensas.

O pastor Silas Malafaia foi condenado a pagar R$ 15 mil em indenização a Marcelo Freixo. A ação foi movida pelo deputado federal tendo em vista as declarações de Malafaia durante a campanha de Freixo pela prefeitura do Rio de Janeiro, em 2016.

PUBLICIDADE


A decisão foi proferida em 17 de julho, mas apenas agora se tornou pública. O pastor, na época, apoiou abertamente o candidato Marcelo Crivella. Em vídeos publicados em sua conta no Youtube, Silas fez uma série de afirmações sobre Marcelo Freixo.

Na decisão, o juíz Rossidelio Lopes da Fonte destacou as afirmações feitas pelo pastor de que Freixo era “a favor de cartilhas eróticas” no ambiente escolar e também de que o mesmo imporia aulas de sexualidade a crianças de 6 anos, caso fosse eleito.

A defesa de Marcelo Freixo sinalizou que vai recorrer da decisão por acreditar que o valor é irrisório, tendo em vista o alcance das ofensas. O advogado João Tancredo afirma que uma multa nesse valor “acaba premiando o causador do dano”.

PUBLICIDADE


Ainda assim, a defesa também destacou que a decisão favorável ao ofendido é importante no combate a divulgação de notícias falsas durante o período de eleições. “Mentira tem que ser coibida”, afirmou a defesa do deputado.

O processo foi movido por injúria, difamação e calúnia. Além das falas destacadas até aqui, Silas Malafaia chegou a afirmar que o então candidato a prefeitura era a favor de pedofilia, zoofilia e incesto.

PUBLICIDADE


Silas Malafaia foi procurado pela reportagem do portal Uol, mas não se manifestou até o momento do fechamento desta matéria.

Autor