PUBLICIDADE

Por que a ivermectina, recomendada no controle de piolhos e sarna, começou a ser apontada como remédio contra a covid-19?

Recomendação do uso do remédio começou em correntes de whatsapp e publicações no Facebook.

Há alguns dias atrás, começou a circular nas redes sociais uma publicação que afirmava a eficácia do uso da Ivermectina no combate a covid-19. O remédio, usado no controle de sarnas e piolhos, no entanto, não possui aprovação para o uso contra o novo coronavírus.

PUBLICIDADE

A circulação de mensagens que recomendam o uso desse remédio também chegou ao whatsapp e, por lá, a recomendação vai além e sugere o leitor a pedir ao seu médico uma receita para adquirir o remédio. Cada vez mais pessoas estão tendo contato com essa ideia.

Recentemente, até mesmo Roberto Jefferson, presidente do PTB e ex-deputado federal, foi ao twitter para defender o uso do remédio. Em seu texto, ele recomendou aos seguidores que procurassem o remédio em farmácias de manipulação porque o remédio deu uma “sumida” das prateleiras das farmácias.

PUBLICIDADE

A publicação não está mais disponível porque a própria rede social acabou o excluindo e sinalizando a conta. A publicação de Roberto Jefferson violou as políticas de uso e, por isso, acabou sendo excluída da rede social. Mas o problema vai além disso.Especialistas alertam que todas as terapias para covid-19, como azitromicina e a própria ivermectina, ainda estão sendo estudadas. No caso da hidroxicloroquina, por exemplo, a maioria das grandes instituições de saúde já condenaram o uso no combate a covid-19.

O mais importante é ter em mente que o uso de medicamento sem recomendação médica, ou comprovação científica, pode resultar em consequências ao estado de saúde do paciente. No caso da cloroquina, por exemplo, ficou provado que o remédio poderia piorar o quadro de saúde.

PUBLICIDADE

No caso da ivermectina, além da origem dessas publicações não ser completamente conhecida, a verdade é que enquanto um estudo não for publicado sobre o efeito desse remédio no organismo infectado por coronavírus, todo relato é apenas experiência pessoal.

Corpos se diferem entre si, então é de se assumir que o uso de uma droga vai gerar reações divergentes em pessoas diferentes. Sendo assim, não siga essas recomendações. Não se medique sozinho e procure sempre a avaliação de um profissional capacitado.

Autor