Preso, Marcelo Crivella afirma que está sendo alvo de ‘perseguição política’ e pede ‘Justiça’

Ministério Público e Polícia Civil investigam a denúncia de um suposto “QG da propina”. O prefeito nega as acusações.

Anúncios

O prefeito Marcelo Crivella foi preso na manhã desta terça-feira (22) por investigação do Ministério Público e Polícia Civil, que apuram a denúncia de um suposto “QG da propina”. O prefeito nega as acusações.

O advogado de defesa do prefeito alegou que Crivella foi surpreendido pela ação da Polícia. Alberto Sampaio alegou ainda que o cliente tinha acabado de acordar e ainda estava em pijamas quando foi abordado pela polícia. Sampaio, no entanto, não deu coletiva aos jornalistas que estavam no local.

Anúncios

A relação entre Crivella e Sampaio não começou agora, o advogado foi o responsável pela defesa do prefeito durante o processo de Impeachment que correu na Câmara dos Vereadores. A prisão acontece a apenas 9 dias do fim do mandato.

Crivella não pode ser substituído pelo vice, já que Fernando Mac Dowell faleceu há dois anos. Por isso, a prefeitura será assumida por Jorge Felippe pelos próximos 9 dias. Ainda hoje, Crivella e os demais presos na operação vão passar por audiência de custódia.

Anúncios

Na chegada a delegacia onde permanece preso, Crivella falou sobre “perseguição política” e defendeu seu governo afirmando que lutou contra a corrupção. Ainda questionado por jornalistas, o prefeito afirmou que espera “Justiça”.

A investigação é desdobramento da operação batizada de Hades e se baseia na delação de Sergio Mizrahy, que admitiu estar envolvido em um esquema que acontecia dentro da prefeitura, com objetivo de lavar dinheiro desviado dos cofres públicos.

Foto do autor
Roberta R
Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.

Publicado em: