PUBLICIDADE


Reviravolta do caso Lucilene: Corpo encontrado é identificado

A empresária Lucilene Maria Ferrari desapareceu no dia 24 de dezembro de 2019.

O caso envolvendo o desaparecimento da empresária Lucilene Maria Ferrari parece estar longe de chegar ao fim, principalmente após resultado da perícia no corpo encontrado em 7 de maio.

PUBLICIDADE


A dona do hotel em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, desapareceu desde a véspera de Natal do ano passado, dia 24 de dezembro quando saiu de casa para comemorar a data festiva na casa de sua irmã, na cidade vizinha, chamada Descalvado.

Segundo informações policiais, Lucilene estava apenas com a roupa do corpo e no bolso portava o valor de R$ 1.550.

O caso tomou grandes proporções e foi acompanhado pela mídia em jornais de cunho policial, como o “Cidade Alerta”, inclusive quando um corpo foi encontrado nas imediações de onde ela havia desaparecido.

PUBLICIDADE


Na ocasião, cães farejadores haviam reconhecido o cheiro de Lucilene no local onde o corpo foi encontrado, no dia 07 de maio de 2020. Os policias detectaram que o celular do homem suspeito do crime teria passado pelo local. Ele nega participação.

A polícia retomou as investigações, os familiares exigem uma resposta de onde está Lucilene ou o que foi feito com seus restos mortais, caso tenha mesmo sido assassinada.

PUBLICIDADE


Antes de seu desaparecimento, testemunhas afirmam ter ouvido uma briga entre ela e o suspeito que seria seu namorado, segundo rumores, ela teria descoberto que estava sendo traída.

Quanto ao corpo que foi encontrado, a polícia identificou, após perícia, como sendo de uma mulher de 52 anos, chamada Morgana.

Autor