PUBLICIDADE


Reviravolta no caso Isabele: polícia diz que menina atirou na amiga intencionalmente; veja os detalhes

As investigações trouxeram uma versão diferente da que foi contada pela principal suspeita.

No dia 12 de julho, Isabele Guimarães Ramos foi morta com um tiro na cabeça e o caso teve grande repercussão, só que agora houve uma reviravolta com as declarações da Polícia Civil de Mato Grosso que deu as investigações como encerradas.

PUBLICIDADE


Ficou concluído que o tiro na menina de 14 anos não foi acidental, conforme a amiga de Isabele havia afirmado. As autoridades estão convictas de que a jovem disparou porque realmente tinha intenção de matar a ‘amiga’.

Os delegados da DEA e da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente, explicaram que a adolescente suspeita, que também tem 14 anos de idade, teria carregado a arma já na intenção de matar Isabele e em seguida apontou para o rosto dela.

As duas estariam a uma distância de 30 centímetros e então foi feito o disparo. O delegado Wagner Bassi explicou que a principal suspeita é praticante de tiro esportivo, mas ela alegou que foi guardar uma arma que caiu e o disparo foi feito.

PUBLICIDADE


Só que as investigações apontaram que o estojo estava na verdade em cima da cama e que a adolescente pegou a arma carregada e caminhou até se aproximar de Isabele, então disparou.

As autoridades informaram que três ligações chegaram a ser realizadas para o Samu, porém, somente a última é que informou sobre Isabele ter levado um tiro.

PUBLICIDADE


A adolescente foi autuada e o pai dela indiciado por homicídio culposo, posse de arma de fogo, entre outros crimes.

 

Autor