PUBLICIDADE

Sara Giromini é denunciada por MP após ameaça e injúria contra ministro

Na terça-feira (16), a extremista Sara Giromini foi denunciada pelo Ministério Público Federal por injúria e ameaça ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. 

Ontem, terça-feira (16), a extremista Sara Giromini foi denunciada pelo Ministério Público Federal por injúria e ameaça ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

PUBLICIDADE

Ela poderá ser punida e terá que pagar até R$10 mil por danos morais. Os ministros do STF estão sofrendo ameaças constantemente, não somente contra suas pessoas, mas também seus familiares.

Sara Giromini é a chefe do grupo “300 do Brasil”, formado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O grupo, que se designa como militância organizada de direita, montou acampamento na Esplanada no último fim de semana, com aproximadamente trinta pessoas.

Ela também é suspeita de captação de recursos para financiar atos antidemocráticos e, por conta disso, na segunda-feira, 15 de junho, Sara foi presa.

PUBLICIDADE

Continua na próxima página

Mas a denúncia realizada pelo MPF não está ligada ao motivo da prisão da extremista e sim a intimidação feita ao ministro Alexandre Morais. Ela fez postagens ameaçadoras aos ministros do STF e também aos seus familiares, além de realizar vídeos alegando que iria “infernizar” a vida de todos até que os ministros possam desistir da continuidade do inquérito das Fake News.

PUBLICIDADE

A extremista chegou a dizer que não era ameaça e sim uma constatação de que, se Alexandre de Morais não saísse por bem, certamente ele sairia por mal. Ademais, ela disse também que se estivesse em São Paulo iria até a residência do ministro e “trocaria socos” com ele.

Por fim, Alexandre alegou que a extremista havia cometido crimes contra a Lei de Segurança Nacional, mas de acordo com os promotores o crime foi de injúria e ameaça e não careceria de prisão preventiva neste caso.

Sara foi presa depois que foi apurada sua participação em atos de antidemocráticos. A prisão é de apenas cinco dias, sendo possível ser prorrogada por mais cinco.

É válido dizer que a repercussão gerada pela situação de Sara foi alvo de muitos memes nas redes sociais.

PUBLICIDADE

Autor