PUBLICIDADE


Secretário de Saúde afirma que vacina russa pode ser usada em Brasília

O secretário Osnei Okumoto afirmou que vacina russa é "promissora" e indicou que um novo acordo pode ser firmado.

Osnei Okumoto, secretário de Saúde do Distrito Federal, esteve em encontro com o embaixador da Rússia para tratar, dentre outros assuntos, um possível acordo de colaboração com a vacina contra a Covid-19 desenvolvida no país.

PUBLICIDADE


Pelas declarações dadas por Okumoto ao fim do encontro, a conversa com o embaixador Sergey Akopov parece ter sido produtiva. O secretário afirmou que a imunização russa é “promissora” e destacou que pode vir a ser usada em Brasília.

O governo russo e o governo do estado do Paraná já possuem uma parceria firmada, batizada de Sputnik V. Apesar de já estar liberada na Rússia, no entanto, a vacina ainda está em estágio de testes e precisa ser aprovada pela Anvisa.

O secretário não deu maiores detalhes sobre como seria um eventual trato firmado com o país, mas sinalizou que a parceria pode ser “benéfica”. Um dos aspectos mais discutidos é que a substância passe por testes em voluntários brasileiros.

PUBLICIDADE


Atualmente, além dos acordos com a imunização russa, o Brasil tem parceria com a de Oxford, Inglaterra, e com a vacina chinesa do laboratório Sinovac. Ambas são consideradas as mais avançadas no estágio de aprovação.

Essa semana, o governador de São Paulo João Dória chegou a afirmar que a vacina da Sinovac pode estar disponível no SUS em dezembro, se todas as etapas se desenvolverem bem. A expectativa com a imunização contra a Covid-19 aumenta em todo o mundo.

PUBLICIDADE


Autor