PUBLICIDADE

Tecido capaz de eliminar Covid-19 em dois minutos chega ao mercado brasileiro

Uma descoberta incrível pode mudar o seu dia a dia e a pandemia do novo coronavírus

Um novo tecido foi descoberto, o qual pode eliminar o coronavírus em apenas dois minutos. A tecnologia do tecido foi desenvolvida pela Universidade Federal de São Carlos e a empresa Nanox, de tecnologia.

PUBLICIDADE

O grupo de pesquisadores falam que a tecnologia do tecido é invisível aos olhos, uma vez que é formada por nanopartículas, as quais são mil vezes menores que um grão de areia.

O tecido já esta sendo usado para fabricar roupas especias, como os jalecos de profissionais de saúde.

Segundo pesquisadores e professores, a substância já era conhecida para matar fungos e bactérias, mas se mostrou eficaz para combater o vírus do Covid-19:

PUBLICIDADE

“Esse composto matou 99,9% do coronavírus e a vantagem deste produto é que ele tem durabilidade de dois anos, aguenta pressão e aguenta temperatura”

De acordo com o diretor de tecnologia da Nanox, a substância produz uma água oxigenada em específico, que forma uma reação química e elimina o vírus da Covid-19.

PUBLICIDADE

Testes em laboratório

Amostras de tecido foram separadas para testar a eficácia na prática. As mesmas foram feitas com tecidos fabricados com e sem nanopartículas de prata e sílica. O teste foi feito com uma grande quantidade do vírus do Covid-19.

Ao concluirem os testes, os pesquisadores chegaram a conclusão de que as amostras de tecido com nanopartículas eliminaram 99,9% do coronavírus, porque o mesmo ficou inativo após dois a cinco minutos em contato com o material.Ainda está sendo pesquisado se o tecido pode causar algum tipo de irritação e alergia. Além disso, também está sendo averiguado a sua eficácia em relação a quantidade de vezes que se pode lavar o mesmo.

Comercialização

Segundo a empresa de tecnologia da Nanox, o tecido criado já está sendo utilizado em 5 empresas, as quais são do interior de São Paulo.

PUBLICIDADE

Além de todas as vantagens que o mesmo pode ter, ele ainda é uma proteção barata, sendo apenas 5% mais cara do que a produção de tecido normal.

Autor