PUBLICIDADE

Trágico ‘ciclone bomba’ pode ter seu lado bom; cientistas apontam que fenômeno pode afastar nuvem de gafanhotos

O último apontamento argentino informou que a nuvem de gafanhotos está concentrada sobre uma propriedade na região de Corrientes.

Há dias, os brasileiros, especialmente os sulistas, estão receosos com a proximidade de uma nuvem de gafanhotos, vinda da África, que pode atingir o país a qualquer momento. A região mais ameaçada do território nacional é rica em plantações e a possível chegada dos bichos poderia arrasar o campo.

PUBLICIDADE

Um novo fenômeno que atingiu a região também trouxe uma grande onda de destruição, mas pode representar também uma boa notícia no que diz respeito aos gafanhotos. Alguns especialistas acreditam que o temporal que chegou aos estados pode afastar a infestação.

Marcelo Seluchi, que é meteorologista, explicou que as baixas temperaturas provocadas pelo ciclone tornam a chegada da nuvem de gafanhotos impossível, isso porque esses animais não sobrevivem em baixas temperaturas como as registradas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O último apontamento argentino informou que a nuvem de gafanhotos está concentrada sobre uma propriedade na região de Corrientes. As informações são do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa). Ainda existe uma série de orientações para que os estados adotem, em caso de chegada dos bichos.

PUBLICIDADE

O ciclone, que atingiu os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, causou 10 mortes registradas até agora. Foram 9 mortos em Santa Catarina e uma morte no RS. A passagem do temporal ainda registrou desabamentos, destelhamentos, quedas de árvore e outros danos.

Cerca de 900 mil pessoas ficaram sem energia e a queda de eletricidade durou mais de um dia em algumas regiões. A chegada do ciclone foi alertada pela Universidade Federal de Pelotas e centenas de pessoas estão desabrigadas agora.

PUBLICIDADE

Os números em relação a passagem do ciclone ainda estão sendo avaliados pelas prefeituras e estados, mas acredita-se que a quantidade de pessoas afetadas pela tragédia pode aumentar. E a nuvem de gafanhotos pode deixar de ser uma preocupação.

A passagem da nuvem de gafanhotos levantava preocupação porque se tratava de uma infestação de insetos que pode destruir plantações e gerar milhões de reais em perda.

Autor