PUBLICIDADE

Trauma! Tigre mata cuidadora em Zoológico na Suíça; visitantes assistiram toda a cena

Um caso ocorrido no Zoológico de Zurique, na Suíça, acabou se tornando notícia internacional depois que uma cuidadora, de 55 anos, foi morta.

Visitar zoológicos é uma prática bastante familiar, especialmente em regiões onde esse tipo de atração já existe e faz parte do cotidiano da população local. Ninguém imagina que uma simples visita ao Zoológico, vá produzir traumas nos visitantes.

PUBLICIDADE

Um caso ocorrido no Zoológico de Zurique, na Suíça, acabou se tornando notícia internacional depois que uma cuidadora, de 55 anos, acabou não resistindo aos ferimentos causados por um ataque de tigre. A mulher chegou a ser socorrida, mas já era tarde.

De acordo com a agência de notícias DW, visitantes passavam pelo local onde os tigres ficam e perceberam que uma mulher estava em apuros. Ela pedia socorro, mas o tigre não se afastava. Os visitantes pediram ajuda e acionaram o número de emergência.

A direção do Zoológico lamentou a morte da funcionária, mas autoridades também informaram que foi aberta uma investigação para descobrir porque a mulher estava sozinha dentro da área dos tigres. A mulher, supostamente, não deveria estar ali naquele momento.Quanto ao tigre, foi revelado que se trata de uma tigre fêmea que nasceu em cativeiro e nunca havia demostrado comportamento agressivo até esse momento. Irina nasceu em um zoológico dinamarquês, Zoo de Odense e foi transportada para Zurique.

PUBLICIDADE

A tigresa tem 5 anos e é da espécie siberiana. Essa espécie de tigre é popular em zoológicos e geralmente se comporta bem em ambientes de cativeiro. Ninguém soube explicar o que aconteceu para provocar o ataque da tigresa.

Esse é um animal que está em estado de extinção em algumas de suas principais áreas naturais. Por isso, a reprodução em cativeiro vem sendo vista como uma alternativa emergencial para promover a repovoação da subespécie.

PUBLICIDADE

O zoológico de Zurique criou um grupo de aconselhamento para funcionários e visitantes que presenciaram o ataque. Essa subespécie de tigre é considerada uma das maiores do mundo, a fêmea pode superar 180 quilos facilmente.

Autor