PUBLICIDADE

Um dos criminosos mais perigosos de São Paulo, ‘Maníaco dos Dates’ é preso

O homem já estava no radar da polícia há pelo menos algumas semanadas, por se tratar de um criminoso que seguia um mesmo "modelo" em suas ações

Um homem foi preso no litoral de São Paulo, no Guarujá, em flagrante depois de ter atacado uma jovem de 24 anos de idade. O homem é considerado suspeito ainda de ter assassinado um vigilante, de 50 anos, em abril.

PUBLICIDADE

O homem já estava no radar da polícia há pelo menos algumas semanadas, por se tratar de um criminoso que seguia um mesmo “modelo” em suas ações. Ele usava aplicativos de namoro para encontrar suas vítimas.

Depois do “match”, o homem marcava um encontro, mas tudo era um pretexto para encontrar a vítima pessoalmente a fim de agredir e roubar as vítimas. A polícia agora busca informações para montar o caso contra o agressor.

Ao todo, até o momento, o homem vai responder por dois roubos, uma tentativa de estupro e um homicídio. Apesar disso, o número de crimes pode aumentar já que outras vítimas tem procurado a polícia com relatos semelhantes.

PUBLICIDADE

O homem, de 34 anos, costumava marcar encontros com as vítimas e ataca-las com um golpe “mata-leão”. Uma das vítimas conta que acordou enquanto o agressor tentava tirar sua roupa, ela conta ainda que precisou implorar pela própria vida.

PUBLICIDADE

O caso que resultou em sua prisão em flagrante aconteceu no dia 9, quando uma jovem de 24 anos chamou a polícia depois de ser agredida. Ela conta que eles caminhavam para a casa do agressor, quando ele roubou sua bolsa e a agrediu. Ela afirma que fingiu ter desmaiado para não ser morta e, depois que ele se afastou, ela conseguiu chamar a polícia.

Um idoso de 61 anos também registrou um boletim de ocorrência por ter sido agredido e roubado depois de se encontrar com uma pessoa através de um aplicativo de namoro. O crime também aconteceu na praia de Guaiúba.

A polícia acredita que crimes semelhantes realizados na região do Guarujá podem ser todos de autoria do homem preso em flagrante. A polícia agora precisa determinar quantas vítimas foram atacadas pelo homem.

Autor